0

Você sabe o que é bleisure e por que se tornou uma tendência?

bleisure travel

As viagens corporativas ainda continuam como uma das principais ferramentas empresariais quando o assunto são vendas externas. Para isso, é claro, existe um deslocamento diário de profissionais para atender a essas demandas. Como consequência, também surge a possibilidade da queda de produção por conta do cansaço e da dificuldade de conciliar a vida pessoal e profissional. Como uma alternativa para esse processo surge a chamada bleisure. 

Uma prática que tem crescido cada vez mais em todo o mundo e se tornado uma tendência no universo corporativo, a bleisure consiste na união entre o negócio e o lazer. Além de se deslocar para um determinado local para realizar o seu trabalho, o profissional também pode desfrutar dos locais de lazer da cidade. 

Em 2014, a empresa Bridgestreet Global Hospitality já demonstrava toda a potencialidade desse tipo de viagem corporativa. A instituição realizou um estudo internacional e constatou que 78% dos entrevistados acreditavam que juntar lazer aos negócios agrega valor às tarefas profissionais durante a viagem. Além disso, 80% gostariam de realizar ou já realizaram esse tipo de viagem. 

Gostou do tema e quer saber ainda mais sobre o assunto? Então continue a leitura deste artigo até o final e conheça o que de fato é uma viagem bleisure, quais os seus principais benefícios, como manter o controle sobre esses gastos e qual a importância de se ter uma política regulatória sobre a bleisure. 

O que é bleisure? 

Como já citado anteriormente, a bleisure é um tipo de viagem corporativa que favorece a união entre os compromissos de trabalho e os momentos de lazer. O próprio termo “bleisure” já sugere isso, pois nasce da junção das palavras em inglês business (negócios) e leisure (lazer), indicando que uma viagem comercial não precisa ser apenas ligada à empresa.

Normalmente, em uma bleisure travel, o tempo destinado ao turismo ocorre após a realização de todos os compromissos corporativos, aumentando o período de estadia no local. Essa questão do tempo é exatamente o ponto principal da bleisure, pois a parte do lazer não pode atrapalhar a questão comercial, que continua sendo o objetivo da viagem.

De qualquer forma, a bleisure se apresenta com uma excelente oportunidade para os funcionários conhecerem o turismo e vivenciarem a cultura local. Outra característica desse tipo de viagem é a presença de amigos e familiares durante os momentos de lazer, o que aumenta ainda mais a descontração.

Principais vantagens 

Após essa explicação sobre o conceito de viagem bleisure, torna-se mais fácil de entender quais são as suas principais vantagens, tanto para os colaboradores quanto para as empresas. Para os funcionários, esse novo modelo de viagem corporativa tem grande impacto na melhoria da motivação e da produtividade durante o trabalho, mesmo que longe de casa. 

Com esse aumento do incentivo proporcionado pela empresa, também cresce a probabilidade de o funcionário se dedicar cada vez mais a bater suas metas e a ter melhores resultados nas suas negociações. Essa maior dedicação dos funcionários também se transforma em uma vantagem para as empresas, pois manter os colaboradores felizes e empenhados contribui para o crescimento da organização. 

Sendo assim, a viagem corporativa deixa de ser apenas uma obrigação de trabalho e se transforma em um pacote com compromissos formais e descanso em local diferente. De uma forma resumida, portanto, essa iniciativa é benéfica para as duas partes, empregado e empregador, uma vez que não deixa de lado o objetivo do trabalho. O que ela faz, na verdade, é incrementar o trabalho com o lazer, favorecendo o desempenho do funcionário

Cópia de ebook_direitos_banner2

Política de viagem bleisure e controle dos gastos

Como qualquer outro tipo de atividade que ocorre devido a uma demanda corporativa, a bleisure também precisa ser regulamentada dentro da empresa para que não ocorra nenhum tipo de problema ou prejuízo, seja para a empresa ou para os funcionários. Dessa forma, é necessário criar uma política de viagem específica para a bleisure, já que ela é diferente de uma viagem corporativa normal. 

Dentro dessa política devem estar dispostos todos os direitos e deveres que os funcionários possuem, além das obrigações da empresa. O mais recomendado é indicar quais serão os canais de reserva, os contatos de emergência, os fornecedores indicados e as demais preferências da empresa no local em que o funcionário se encontra. 

Também devem estar discriminados quais os gastos que serão de responsabilidade da empresa e quais ficarão a cargo do colaborador, podendo também a empresa se responsabilizar pela totalidade do que foi gasto. Caso exista uma divisão dos gastos, geralmente a organização custeia o valor das passagens, hospedagem, transportes e alimentação, deixando o restante para ser pago pelo funcionário.

Mas, de qualquer forma, é importante frisar que a abrangência do custeio varia de acordo com cada organização, sendo responsabilidade de cada gestor decidir. Com isso, apesar dessa variação, a empresa deve sempre ter em mente que o funcionário se encontra em um local até então desconhecido, devendo prestar todo o suporte necessário. 

Além disso, também é indicado que essa política estipule um mecanismo de prestação de contas, no qual seja possível identificar quais gastos do viajante foram, de fato, relacionados aos objetivos de trabalho e quais foram para o lazer. Nesse relatório devem constar todas as informações sobre os gastos, como dia, tipo, finalidade e uma justificativa sempre que possível.

Isso é de extrema importância pelo fato destes custos também fazerem parte do gasto total da empresa e, portanto, devem ser reconhecidos pelos órgãos fiscalizadores. Do mesmo modo, também é importante para a realização do reembolso dos funcionários, garantindo o real valor que deve ser pago e evitando desentendimentos no retorno ao trabalho. 

Conclusão

Em suma, a viagem bleisure é uma excelente alternativa para as organizações que desejam fazer com que seus funcionários fiquem sempre motivados e auxiliem no crescimento da empresa. Além disso, desde que possua uma política bem clara, definida e conhecida por todos, a bleisure travel tem propensão de promover maiores lucros do que gastos

Não podemos esquecer também da importância de facilitar todo esse processo que envolve a bleisure, através de mecanismos de automatização das despesas, aumentando a visibilidade e controle desses gastos. Um sistema de reembolso, por exemplo, é essencial para facilitar a prestação de contas e ter mais controle financeiro sobre os deslocamentos. Solicite um teste grátis do ExpenseOn!

Gostou do artigo? Então, para não perder mais nada sobre esse tema e outros assuntos ligados a viagens corporativas, assine agora a nossa newsletter. 

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Yanick Gudim

Founder, CEO ExpenseOn Yanick Gudim, controller com ampla experiencia em auditoria e consultoria de empresas de médio e grande porte. Durante 3 anos trabalhei como consultor financeiro para startups de tecnologia como: Just Eat, Elens, Girafas, Mega Mamute, Sorte Online, Beleza na web, Play tech, entre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *