4

Como criar uma política de reembolso de despesas com viagens?

Determinar como você pretende lidar com o ressarcimento de despesas é extremamente importante. Por isso, sua primeira atitude deve ser criar uma política de reembolso de despesas com viagens.

Tal documento facilitará a comunicação de colaboradores e empresa. Além disso, previne dores de cabeça, surpresas no fim do mês e insatisfação dos funcionários. Afinal de contas, não existe nada melhor que a transparência, não é mesmo?

Veja neste artigo como criar uma política de reembolso eficaz para sua empresa e o que deve ser observado nesse processo. Aprenda a melhorar sua gestão de viagens corporativas com esse documento. Vamos lá?

Aproveite e confira dois modelos de políticas de reembolso em primeira mão. Veja como elas foram criadas e inspire-se na hora de montar o seu documento. Baixe grátis agora mesmo!

Conheça a realidade da empresa

A política de reembolso de despesas com viagens é única para cada empresa. Durante a criação desse documento é preciso levar em conta a realidade de seu negócio.

Quantas pessoas viajam a trabalho em sua empresa? Elas têm o mesmo cargo na companhia? Todas terão o mesmo tratamento na política de viagens corporativas?

Para empresas com poucos funcionários a política pode ser mais genérica. Porém, em negócios maiores, é comum que vários profissionais precisem viajar a negócio. Dessa forma, é importante frisar em sua política de viagens como cada cargo será tratado e o que ele terá direito.

Consultores e vendedores, por exemplo, costumam ter um limite de gastos menor que os diretores ou sócios da empresa. O primeiro grupo geralmente viaja na classe econômica, já o segundo, não. E assim por diante!

Outro aspecto importante na hora de criar uma política de viagens é definir os custos. Sua empresa deve reembolsar as despesas com viagens dos colaboradores, mas não pode comprometer as finanças por causa disso.

Por isso, a política de viagens deve deixar claro uma média de valores que serão ressarcidos ao colaborador. Assim, você tem uma previsão de gastos com cada viagem e não é pego de surpresa no fim do mês.

banner modelos políticas reembolso

Fique de olho na legislação

Montar uma política de reembolso de despesas com viagens não é apenas benéfico para empresa e colaborador, como também está previsto em Lei.

Esse documento será usado como um acordo entre as partes de como funcionará o reembolso de despesas na empresa.

Exatamente por esse motivo, é preciso seguir o que rege a legislação e prever o ressarcimento dos seguintes gastos:

  • Transporte e deslocamento;
  • Hospedagem;
  • Refeições;
  • Eventos e solenidades;
  • Gastos com combustível;
  • E outros gastos relacionados ao trabalho.

Tenha em mente que deixar de seguir o que determina a CLT pode acarretar em responsabilidades jurídicas. Sendo assim, fique atento às despesas previstas acima e garanta que sua política de reembolso de despesas com viagens aborde esses itens.

Mantenha seus colaboradores informados

Política de reembolso de despesas com viagem criada, finalmente, mas o trabalho ainda não acabou. Agora chegou a hora de incluir os seus colaboradores no processo e torná-los parte de sua política de reembolsos.

Primeiro, deixe claro quais são as responsabilidades de seus funcionários na política. Entre os itens que podem ser abordados, estão:

  • Comprovação das despesas com Notas Fiscais, cupons ou recibos;
  • Auxílio na economia com as viagens, ou seja, como o colaborador pode ajudar a reduzir custos;
  • Prazo mínimo para reservas antecipadas de hotéis e voos;
  • Transportes e translados permitidos (táxis, ônibus, trem, Uber, etc.);
  • Limite de despesas por colaborador;
  • Média de custo por refeição, diária ou voo, estipulada pela empresa através de pesquisa;
  • Despesas não cabíveis de reembolso;
  • Solicitação e aprovação de viagens a trabalho;
  • Previsão de gastos em forma de orçamento;
  • Entre outros.

Quanto mais claro o papel do colaborador estiver, menores as chances de transtornos no futuro. Se possível, cogite prestar treinamento com os colaboradores viajantes para não restarem dúvidas sobre a política de reembolso da empresa.

Orçamento de viagem corporativa

Planeje o fluxo de reembolsos

Como sua empresa vai efetuar os reembolsos? Será acrescido na próxima folha de pagamento do colaborador, ou paga a parte? Em quantos dias o ressarcimento das despesas será feito?

Uma política de reembolso de despesas com viagens deve deixar isso claro. O colaborador precisa ter confiança no documento e certeza que será ressarcido dos gastos. Quando a política não prevê o fluxo de reembolso gera desconfiança e insatisfação em sua equipe.

Da mesma forma, o prazo para auditoria e aprovação das despesas precisa dar tempo suficiente para o seu departamento financeiro. Lembre-se que é preciso confirmar as despesas, checar os comprovantes, cuidar da parte fiscal e só depois emitir os reembolsos.

Caso sua empresa também exija a aprovação do reembolso por um diretor ou supervisor, o processo pode demorar ainda mais. Então esteja ciente do tempo necessário para o fluxo de reembolso e deixe isso claro em sua política de reembolso com despesas de viagens.

Criar uma política de reembolso de despesas não é assim tão difícil, não é mesmo? Porém, procure deixar o documento o mais claro possível e personalizado para o seu negócio.

Por sorte, hoje existem ferramentas e softwares que ajudam a automatizar todo o processo. Então, procure conhecer essas opções e ver como elas podem melhorar o fluxo de reembolsos de seu negócio. O sistema de reembolso pode ajudar nesse processo e se tornar solução para que a política de reembolso de despesas seja seguida e respeitada!

Ainda não criou a sua política de reembolso de viagens e quer ajuda? Baixe estes dois exemplos de políticas e inspire-se!

banner modelos políticas reembolso

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email

Yanick Gudim

Founder, CEO ExpenseOn Yanick Gudim, controller com ampla experiencia em auditoria e consultoria de empresas de médio e grande porte. Durante 3 anos trabalhei como consultor financeiro para startups de tecnologia como: Just Eat, Elens, Girafas, Mega Mamute, Sorte Online, Beleza na web, Play tech, entre outras.

4 Comments

  1. O horário que deve computar a diária será a hora de saída do trabalho ou residência? e o horário da volta é a hora do voo ou horário de chegada na sua casa ou trabalho, para o cálculo do valor da diária?

  2. Olá tudo bem ?
    Gostaria de tirar uma dúvida temos 02 funcionários que estão trabalhando no litoral de sp e estão sendo cobertos com todas as despesas – hospedagem – alimentação – transporte – o tempo de trabalho estão dentro das 220 horas . . Trabalham de Segunda-feira e Sexta-feira e retornam para suas respectivas residências em SP. Nesse caso temos que pagar adicional viagem – ou adicional transferência ?
    Nesse caso se aplica o Artigo 469 – 3CLT.
    Desde já agradecemos a disposição.

    • Olá Fabiana, tudo bem?

      Acreditamos que não;, mas nesse caso recomendamos encaminhar o seu caso para o departamento jurídico da sua empresa, para ter um retorno mais assertivo.

      Esperamos ter ajudado, para mais dúvidas estou a disposição.

      Aproveite e assine nosso newsletter para mais informações e conteúdos exclusivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *