0

Economia colaborativa: Descubra as vantagens para as viagens corporativas!

Economia Compartilhada 1

O número de pessoas adeptas da chamada economia colaborativa ou economia compartilhada, como também é conhecida, tem crescido a cada dia no Brasil e no mundo. Essa tendência de nível mundial tem suas bases no compartilhamento de tudo o que podemos imaginar: recursos físicos, intelectuais, humanos e entre outros.

Não são somente os indivíduos quem se beneficiam pelo modelo de colaboração. Empresas de todos os portes podem aproveitar essa facilidade para aperfeiçoar os negócios. Um bom exemplo de aplicação é no caso das viagens corporativas.

Nos próximos parágrafos vamos mostrar como a sua empresa pode aproveitar os benefícios da economia colaborativa. Você também poderá conferir algumas das principais vantagens e como integrá-la aos seus negócios.

Economia colaborativa

A economia colaborativa tem suas bases na ideia de compartilhar e dividir produtos e serviços. Nesse modelo de negócios, o consumidor poderá desfrutar de um produto/serviço sem que tenha que adquiri-lo de forma permanente. Por exemplo, se a pessoa precisa de uma bicicleta apenas aos domingos, ela poderá alugar uma no parque e não comprá-la, já que a proporção de dias que ela ficará parada é bem maior.

Outro caso são as viagens corporativas. Hoje temos opções que oferecem serviços de caronas e hospedagem, como veremos mais à frente.

Vantagens da economia compartilhada para viagens corporativas

Como bem sabemos, viagens corporativas são uma das iniciativas mais custosas para qualquer empresa. Logo, a economia compartilhada com sua proposta de ‘dividir para conquistar’ possibilita uma redução de custos e até o aumento da produtividade.

Nesse sentido, destacamos os dois pontos mais impactados por ela quando o assunto são as viagens.

1 – Economia no transporte

Os aplicativos de caronas solidárias e de transporte com taxas mais em conta são os grandes destaques aqui. Além de serem notadamente mais baratos, ainda são mais cômodos e eficientes quando comparados com outros meios como táxis e ônibus.

Adotar esse serviço diminuirá significativamente os custos e gastos com as viagens de funcionários.

2 – Redução de despesas com hospedagens

Quem viaja sabe que reservas em hotéis, além das diárias, têm um peso enorme nos gastos. Essa situação muda de cenário quando usamos serviços de hospedagem. Por exemplo, se a pessoa vai viajar para determinada cidade, basta apenas que ela entre em contato com algum proprietário (casa ou apartamento) cadastrado no aplicativo. Além da praticidade, temos mais uma vez os preços muito mais baixos.

A possibilidade de se poder escolher os locais mais propícios para o objetivo da viagem também consta na lista dos atrativos.

Política de viagens da empresa

Esse segmento do mercado ainda é muito recente, por isso a política de viagens de boa parte das empresas pode não abrangê-los. A solução para aspectos pontuais nesse sentido pode passar pela adaptação. Por exemplo, a empresa pode definir quando os serviços de economia compartilhada poderão ser usados e quando as soluções tradicionais devem ser as únicas opções.

Esse é um ponto sensível, uma vez que vários dos fornecedores desses serviços ainda sofrem com alguns entraves. Isso pode resultar em uma dificuldade um pouco maior para encontrar o serviço certo. Mas, uma vez encontrado é só aproveitar os benefícios.

Conheça alguns dos principais serviços de economia compartilhada

Uber

O foco do Uber é o transporte e deslocamento nas cidades. Os benefícios aqui podem ser vistos em três frentes: a empresa dona do aplicativo gerencia tudo, os motoristas recebem pelo serviço e os clientes têm acesso a um transporte de qualidade.

Airbnb

O site agrega pessoas de todos os cantos do mundo que querem disponibilizar para hospedagem um quarto, casa ou apartamento. Os interessados podem entrar em contato diretamente com o proprietário e fechar o negócio. Essa ideia de ‘emprestar’ uma parte da casa tem provocado algumas mudanças muito boas no setor.

Programas e parcerias

Quase todos os serviços, a exemplo do Uber e Airbnb, oferecem algum tipo de vantagem para empresas que querem aderir a esse modelo. Vale a pena analisar com atenção essas possibilidades para promover ainda mais economia e, claro, ter acesso a mais recursos e benefícios.

Além disso, talvez essa também seja uma ótima oportunidade para ampliar os negócios. Por exemplo, poder atender clientes em outros estados em um espaço específico para isso. Aliás, vale lembrar que a economia compartilhada não oferece alternativas apenas em termos de transporte e hospedagem. Ela também é encontrada no compartilhamento de espaços físicos e de recursos de vários tipos, como através dos espaços coworkings.

Dicas para implantar a economia compartilhada na empresa

Avalie suas necessidades

Antes de implantar esse sistema de colaboração é essencial que a empresa saiba exatamente do que precisa. Se é um serviço de transporte, hospedagem, escritório e etc. Além disso, é preciso verificar se os recursos oferecidos pelo serviço contratado suprirão essas necessidades.

Incentive os funcionários

Definidas as necessidades é hora de incentivar quem realmente usará esse sistema. Apresentar as soluções escolhidas aos funcionários e ressaltar os benefícios e facilidades delas tornará mais prática e rápida a adesão à novidade.

Sua empresa realiza com frequência viagens corporativas? Aproveite e adicione o modelo de economia compartilhada a política de viagens da empresa. Assim, todos os funcionários estarão cientes e poderão aproveitar os recursos.

Bonifique os funcionários

É certo que nem todos os funcionários comprarão a ideia logo de início. Para contornar essa situação podemos oferecer bonificações. Por exemplo, dar ao funcionário um bônus quando ele atingir determinada meta de economia usando a economia compartilhada.

As oportunidades que sua empresa poderá desfrutar ao se tornar adepta dessa nova modalidade de consumo são inúmeras. A cada dia, as pessoas e organizações buscam por mais soluções para redução de custos. Isso resulta em benefícios não apenas para o aspecto financeiro, mas também para o social e até sustentável.

Por fim, não pense na economia colaborativa apenas para um aspecto específico de sua empresa, como as viagens corporativas, ela envolve muito mais do que uma questão econômica. Há uma infinidade de outros valores que ela oferece como agregados.

Agora que você conferiu alguns detalhes, vantagens e aplicações da chamada economia compartilhada para viagens, aproveite e baixe nosso ebook gratuito sobre como aproveitar sua viagem corporativa!

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Yanick Gudim

Founder, CEO ExpenseOn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *