2

Fluxo de caixa: 3 dicas para otimizar as finanças do negócio!

 

Fluxo de caixa é um instrumento de gestão financeira muito importante para o seu negócio. Esse documento considera todas as entradas e saídas de capital da empresa em um determinado período.

Com base nessas informações é possível saber se o negócio está operando com dinheiro em caixa, ou está próximo do vermelho. E a partir disso, definir estratégias de contenção de despesas ou aumento de faturamento.

É uma etapa importante do controle financeiro, pois retrata a saúde do negócio em tempo real. Mas para que você possa confiar nessa ferramenta de gestão, é preciso tomar alguns cuidados.

Confira neste post, três dicas para tornar o seu fluxo de caixa mais eficaz e confiável. Assim, você terá a certeza que está com o seu negócio no caminho certo. Veja!

1. Anote todas as entradas e saídas

O primeiro passo é registrar todas as contas a receber e a pagar do negócio.

Contas a receber são os valores devidos pelos seus clientes à empresa, como compras parceladas, por exemplo. Já as contas a pagar se referem às despesas e gastos para manter o negócio funcionando, como conta de luz, fatura de água, telefone, internet, etc.

Registre todos os gastos previstos do negócio durante o período que deseja controlar e seja muito rigoroso nessa etapa. Até mesmo os menores gastos, que parecem insignificantes num primeiro momento, devem ser inseridos nesse controle.

2. Mantenha os dados atualizados

Um erro muito comum é deixar de lançar os dados com o passar do tempo, ou reservar uma data específica para fazer esse registro. A parte ruim disso é que caso precise conhecer a saúde financeira do negócio em tempo real, não será possível.

Você até pode analisar o saldo da conta bancária, emitir algum relatório e coisas do tipo. Mas se as informações não estiverem atualizadas de nada vai adiantar. Provavelmente os valores que está vendo não são reais e não permanecerão os mesmos até o último dia do mês.

Por isso, mantenha o fluxo de caixa do negócio sempre atualizado e pronto para ser consultado. Para ter mais controle você pode trabalhar com um fluxo projetado, outro real e por último o final.

Cada uma dessas planilhas ou relatórios considera o saldo da empresa no futuro, no presente e ao fim do período selecionado respectivamente. Dessa forma, você tem mais controle sobre os recursos financeiros do negócio!

3. Verifique constantemente

Além de controlar despesas e o faturamento, e manter os dados atualizados, você precisa consultar esse documento com frequência.

Antes de tomar qualquer decisão que impacte as finanças do negócio, analise o fluxo de caixa para conhecer a situação atual e futura do empreendimento. Esse cuidado contínuo é útil para decidir se deve comprar coisas a vista ou parcelado, se esse é o melhor momento para uma promoção e etc.

De nada adianta montar o fluxo de caixa da empresa, mas nunca consultá-lo antes de tomar uma decisão. Aliás, essa é uma ótima ferramenta para auxiliar no controle estratégico do negócio. Então, use-a da melhor forma possível e de maneira frequente.

Espero que essas dicas tenham sido úteis para melhorar o fluxo de caixa da sua empresa e ajudá-lo em seu dia a dia.

Para receber mais conteúdos sobre redução de custos e gestão financeira inscreva-se na newsletter do blog. Receba conteúdos inéditos e de altíssima qualidade diretamente em seu email. Aproveite!

 

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email

Yanick Gudim

Founder, CEO ExpenseOn Yanick Gudim, controller com ampla experiencia em auditoria e consultoria de empresas de médio e grande porte. Durante 3 anos trabalhei como consultor financeiro para startups de tecnologia como: Just Eat, Elens, Girafas, Mega Mamute, Sorte Online, Beleza na web, Play tech, entre outras.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *