0

KPI – Indicadores Financeiros para a saúde de sua empresa

Quando falamos sobre KPI – indicadores financeiros estamos nos referindo a uma série de ferramentas que são usadas para avaliar e medir como está a saúde financeira e o desempenho da empresa. Por meio deles, por exemplo, é que você poderá saber se, realmente, os negócios estão indo bem.

Acompanhar o desempenho é um fator fundamental para todas as áreas da empresa, pois os números levantados é que servem de base para a tomada de decisões melhores e para um planejamento de como as coisas devem ser feitas sempre de olho no sucesso.

Em outras palavras, monitorar o KPI – indicadores financeiros é reunir as informações mais importantes para entender o momento presente da empresa e projetar o futuro.

Mas você sabe quais são os mais importantes? Nos próximos parágrafos vamos conhecer alguns desses indicadores que têm um papel fundamental para qualquer empresa. Confira!

Crescimento da receita

Um dos medidores mais simples do sucesso de uma empresa é aumento de suas vendas. O cálculo do crescimento da receita pode ser feito partindo de três etapas simples:

1- Rastrear as vendas de um período para outro – é interessante compilar e estruturar os relatórios em bom software de gestão para diminuir as chances de falhas e tornar tudo mais prático.

2 – Subtrair a receita do período anterior do período atual;

3 – Dividir esse número pelo total do período anterior.

Ao fazer isso, o gestor terá uma porcentagem como resultado que será referente ao crescimento da receita. Claro, a finalidade é buscar um crescimento positivo. Caso esse indicador esteja apontando para algo negativo, é sinal de que algum ponto está falhando e que, provavelmente, medidas corretivas precisam ser tomadas.

Contas a receber

Se empresa atua com o envio de faturas para o cliente, o KPI – indicadores financeiros de vencimentos de contas a receber pode ser muito revelador. Por exemplo, o cliente A paga suas contas de forma consistente dentro de 15 dias, enquanto que os clientes B, C e D tendem a arrastar seus pagamentos por mais de 100 dias, a partir disso você já pode ter encontrado uma das principais causas dos problemas de fluxo de caixa de sua empresa.

Avaliando os relatórios desse indicador financeiro será possível tomar algumas medidas para corrigir o problema, como cobrar juros das contas vencidas ou colocar em prática alguma ação para fazer com que os clientes paguem mais rápido.

Capital de Giro

O capital de giro é o dinheiro imediatamente disponível. O cálculo é feito subtraindo os passivos da empresa pelos ativos existentes. Fazem parte desse KPI – indicadores financeiros contas a pagar, empréstimos, contas a receber e o dinheiro em caixa, por exemplo.

Considerar esse indicador é muito significativo para a empresa, pois é ele que detalha até que ponto os ativos disponíveis poderão cobrir os passivos financeiros. Ou seja, permite um acompanhamento mais eficaz dos fundos operacionais disponíveis.

Fluxo de caixa operacional

Sem o monitoramento do fluxo de caixa operacional, torna-se quase que impossível entender com solidez qual a capacidade da empresa de pagar suas despesas operacionais. Para fazer o cálculo basta seguir a fórmula LAJIR (lucro antes de juros e impostos de renda) + Desvalorização – Impostos LAJIR.

Imagine que sua empresa obteve um LAJIR de R$60.000,00 e uma desvalorização de R$6.000,00, sendo que os impostos recolhidos foram de R$10.000,00:

60.000 + 6.000 – 10.000 = 56.000

Sendo assim, o fluxo operacional foi de R$56.000,00.

Esse KPI é uma das maneiras mais sólidas para calcular os lucros de um negócio, especialmente porque diz respeito ao real valor das operações, ou seja, praticamente impossível de ser mascarado.

Margem de lucro líquido

Naturalmente, a margem de lucro líquido é menor que a margem de lucro bruta, isso porque esse indicador representa custos de serviços e custos indiretos, apresentando o que realmente é recebido pela empresa quando tudo está pago.

Ao monitorar esse indicador, é possível ter uma visão mais abrangente sobre como as mudanças ocorrem com tempo. Caso a margem de lucro líquido esteja caindo, é muito provável que o gestor precisará reequilibrar sua operação avaliando as despesas gerais com o objetivo de obter melhores resultados.

O peso de acompanhar os KPIs financeiros está naquilo que eles podem oferecer. Apenas para citar alguns exemplos, compreenda que será possível identificar mais e melhores oportunidades de negócios, saber quais áreas precisam otimizadas e se a empresa está no caminho certo do sucesso, por exemplo.

Como evitar falhas com KPI – Indicadores Financeiros

Falhas podem ocorrer em qualquer situação e não seria diferente com os processos de monitoramento dos KPIs financeiros.  Já na fase de planejamento do monitoramento, é possível prevenir alguns problemas que podem surgir e se instalar sem que o gestor e sua equipe percebam. Bom, os motivos mais recorrentes que levam ao surgimento de erros são:

  • Por falhas humanas e por um planejamento ineficiente — um motivo mais do que sólido pelo qual empresas sem um sistema de gestão para a análise de relatórios precisa considerar ter um.
  • Uso de um KPI sem entender seu valor prático para a empresa, levando ao surgimento de dados problemáticos — distrair a equipe e o gestor dos indicadores financeiros mais importantes, por exemplo.
  • Uso de muitos KPIs. Muitos acreditam que quanto mais, melhor. Essa síndrome de quantidades númericas pode fazer com que a empresa perca tempo em estratégias desnecessárias ou sem muita clareza, deixando de lado os pontos que verdadeiramente importam.

Se sua empresa ainda não faz o monitoramento de KPI – indicadores financeiros, procure começar o processo pouco a pouco, assim evitará incluir aqueles que não são necessários e ainda terá tempo de avaliar tudo com cuidado, tomando uma decisão de cada vez.

No mais, lembre-se que um monitoramento dos indicadores pode ser feito de forma muito mais prática com sistemas automatizados que, além de aumentar a segurança e a produtividade, ainda ajudam a obter insights para que as ações  possam ser feitas de forma cada vez mais proativa, evitando perdas e esforços inúteis.

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email

Fernanda Boccalini

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *