0

Trabalho externo: Aprenda como controlar a jornada de seus funcionários!

trabalho externo

O trabalho externo levanta ainda muitas dúvidas entre os gestores e os próprios colaboradores que atuam através deste tipo de cargo. Evidentemente, uma das questões que mais gera conflitos é sobre o controle de jornada de funcionários externos uma vez que não há meios de que o mesmo bata o ponto dentro de seu ambiente de trabalho, não é mesmo?

Dificultando para a empresa no acompanhamento que determina se o funcionário está realmente se dedicando pelo tempo que é esperado e para o qual foi contratado, essa falta de controle também acumula prejuízos ao próprio colaborador uma vez que ele não consegue comprovar quais são as suas horas extras de trabalho para receber seu acréscimo devido.

O que fazer então? O que a legislação trabalhista fala a respeito do controle de jornada do trabalho externo? Quais são as melhores ferramentas para diminuir as margens de erro na avaliação desse tempo de trabalho? Se você quer saber essas respostas, continue lendo!

Trabalho externo segundo a CLT

Tratando-se da jornada de trabalho, o básico apresentado pela CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas – é que se espera um trabalho diário de 8 horas de cada funcionário somando-se o mensal em 220 horas trabalhadas.

A regra também é bastante clara no que se refere ao ponto eletrônico: Todas as empresas com mais de 10 funcionários precisam obrigatoriamente ter esse tipo de controle, certo?

Mas, e quanto ao trabalho externo? A resposta para o controle de jornada de funcionário externo possui várias jurisprudências. É claro que tudo depende do contrato que é feito entre as partes, além do mais é preciso que o básico seja respeitado.

Segundo a Lei, especialmente após a Reforma Trabalhista, trabalho externo não é o mesmo que o Home Office. Consideram-se colaboradores externos aqueles que trabalham visitando clientes, fazendo viagens corporativas e entre outros deslocamentos em nome do negócio. Esporadicamente, tais funcionários estão dentro do ambiente da empresa a fim de resolver uma questão ou outra.

Como controlar a jornada externa?

Mas, é claro que você está aqui por outro motivo. A ideia é passar a entender como é possível fazer o controle de jornada de funcionário externo, não é mesmo? Apesar de nenhuma tecnologia poder apontar com exatidão qual é a jornada de cada colaborador, é válido destacar que hoje em dia já existem meios de melhorar tal controle.

Uma das opções para o controle de trabalho externo é fazer uso de aplicativos e softwares que permitem um acompanhamento contínuo de cada um dos seus colaboradores. Hoje em dia, graças às muitas tecnologias existentes, destaca-se que já existem vários modelos disponíveis para este tipo de uso no mercado. Basta que a sua empresa escolha a um com que trabalhar!

Dois exemplos práticos sobre como acompanhar e fazer o controle de jornada de funcionário externo são os sistemas e aplicativos Ponto Mais e Expense On, já ouviu falar em algum deles?

Enquanto o primeiro aplicativo permite que o funcionário registre o horário em que começou e terminou de trabalhar através do próprio celular, o segundo garante a digitalização das notas para posterior reembolso no momento exato em que elas são obtidas a fim de não correr o risco de perder e ficar sem ter como comprovar as despesas em sua viagem.

Como se vê, é a tecnologia a favor das empresas e também colaborando com os funcionários!

Afinal, para os colaboradores que têm-se dedicado mais do que sua própria jornada é importante fazer uso de algum controle para receber suas horas extras de direito. Tanto a empresa quanto o funcionário sai ganhando com esse passo!

3 cuidados com o controle de jornada externa

Sim, pode ser que seu funcionário esteja gastando parte da sua jornada de trabalho com atividades e tarefas que não fazem parte das suas atribuições. Pode ser também que ele esteja se dedicando tanto a ponto de trabalhar mais do que o horário combinado.

De fato, não dá para considerar apenas os resultados quando se fala em controle de jornada de funcionário externo! É preciso muito mais. Por isso mesmo, confira a seguir algumas dicas simples e importantes a respeito deste controle:

1. Invista

O primeiro passo para fazer o controle do trabalho externo é investir no uso de um aplicativo que permita que os seus funcionários registrem diariamente o seu horário de entrada e de saída das atividades provenientes da sua profissão.

Para ter sucesso, é preciso que tal programa seja simples e que esteja sempre disponível a fim de que se registrem também as eventuais paradas que são feitas ao longo dessa rotina de trabalho. Quanto mais prático melhor para ter resultados, ou seja, registros verídicos!

2. Acompanhe

Depois de investir em um bom aplicativo é necessário acompanhar a sua implantação. Se até hoje o seu time externo não teve qualquer meio de registro de sua jornada de trabalho será normal o fato de que a princípio os números não sejam tão reais.

Para evitar e tornar os registros cada vez mais reais é imprescindível que o gestor de recursos humanos, junto ao responsável pela própria equipe externa, administrem juntos treinamentos que mostrem o quão importante é usar o novo aplicativo. A partir do entendimento de que o colaborador terá benefícios com tal uso, a tendência é que o resultado fique mais adequado.

3. Converse

Por fim, não menos importante, mantenha a política de portas abertas com seus funcionários a fim de sanar todos os tipos de dúvidas que podem surgir na equipe de trabalho externo. É comum que no começo todos queiram entender melhor como funcionará tal prática.

Determine ainda quais são as “regras” da empresa e quais os tipos de envolvimentos externos que poderão ser computados como jornada de trabalho. Por exemplo, quando seu funcionário estiver em viagem e for ter seu momento de refeição, qual será o posicionamento da empresa? Haverá registro de horas? Quanto mais claros os pontos estiverem, melhor.

Gostou da abordagem sobre o controle de jornada de funcionário externo neste artigo? Quer acompanhar outros conteúdos que como este vão lhe ajudar a profissionalizar ainda mais a sua empresa? Então não deixe de assinar para receber nossas Newsletters e fique por dentro!

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Yanick Gudim

Founder, CEO ExpenseOn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *